Pesquisar este blog

20 de jan de 2014

Amores consumistas

                                            
Janete desligou o celular, suspirou e disse em voz alta :
- É o terceiro. Para fechar a semana.
- Terceiro o quê ? – gritou curiosa Ana Claudia, chegando da água .

Janete, Ana Claudia e Inês estavam  na praia de Ipanema num domingo ensolarado. Ana Claudia e Inês foram se refrescar no mar  e quando voltaram, Janete desligava o celular e pensava em voz alta.

Ana Claudia insistiu :
- Terceiro o quê , Janete  ? Responde. Anda.
- Vou sair com um carinha hoje á noite para  transar.
- Estou ouvindo bem , ou você falou que seria o terceiro, só esta semana?
- Ouvindo muito bem .

Janete ficou pensativa. E contou nos dedos :
- Terça eu saí com um lindo. Sexta com outro. Muito chato. O homem chuchu. E agora vou sair com o Luiz Marcelo. Conheci  num  restaurante no Centro da Cidade.
Inês fez cara de espanto :
- Primeiro me responde : o que é homem chuchu ?
- É aquele que você  come e não tem gosto de nada.

Ana Claudia esticou a canga na cadeira , colocou creme no cabelo e com ar de reprovação perguntou :
- Você não acha que com 32 anos está muito velha para dar uma de putinha ?
- Existe idade para ser puta ? E mesmo assim por que sou puta ?
- Saindo com três homens diferentes para ir pra cama em menos de uma semana ?
- Normal. Qual o problema ?
-E a afinidade ?
- Tesão é afinidade, queridinha. Senti  tesão  pelos três . Não é assim que eles fazem ? E são felizes !
- Mulher é diferente.
Inês balançou a cabeça concordando com Ana Claudia. Incentivada, Ana Claudia continuou :
- Você está virando uma mulher fácil. Isso não é felicidade. É desespero.
- Não enche Ana Claudia. Desesperada está você. Há quanto tempo não vai para a cama com um homem ?
- Seis meses. E daí ? Não morri.
- Tá esperando o príncipe encantado ?

Inês fez uma pergunta, séria, franzindo a testa :
- E o amor, Janete ?
- Amor ?
- Sim . Eu amo o Roberto.
- Você está acostumada com o Roberto. Estão juntos há três anos. Você sente tesão por ele ?
Inês olhou para o mar e mexeu nos cabelos.
- Sinto. Mas não é o mais importante.
- É o mais importante, sim. Sem tesão , queridinha, não há relação.
- E só com tesão também não existe.
- Pelo menos existe sexo. Homem foi feito para ser consumido.
- E o amor ? – Ana Claudia tornou a fazer a pergunta.
- Amor não existe.

Inês e Ana Claudia perguntaram juntas :
- Como é que é ?
- Amor não existe . Já diz  um livro, que quem inventou o amor foram os franceses.
- Não começa com filosofia , Janete. – disse Ana Claudia , irritada.
- Não é filosofia. Amor é coisa criada para vender livro meloso, filme chato e romântico, música porcaria... e vai por aí.
-  Então você não amou o Ricardo ? –  Inês perguntou e olhou para ela esperando a resposta.
- Não. Se eu tivesse amado, ainda estaria amando. Sofri, mas passou. Agora eu quero curtir a vida e vocês estão  enchendo a  minha paciência.
-  Queremos o melhor pra você.
- O melhor pra mim é sexo.   Sexo é bom e  faz bem para a pele. Homens adoram ser consumidos igual a um picolé em dia de calor !
- Eles usam camisinha pelo menos ? – perguntou Inês.
-  Óbvio. Os homens que eu ando  são potentes. Funcionam com camisinha.  
- Vai acabar se machucando – disse Ana Claudia com ar de maturidade.
- Quem vai se machucar é você. Há quase um ano você espera para sair com o seu vizinho . Não percebeu ?  Ele não QUER NADA COM VOCÊ .  Parte para outra ou então agarra logo o homem. Viva a vida !
- Ontem ele pediu o número do meu celular e disse que ia me ligar.
- Ele pode até ligar, mas só vai querer uma coisa : sexo. É só sexo. Ninguém gosta mais de ninguém.  Amor virou objeto de consumo. Alias, amor, não existe. É  tesão . Sexo.
- Você está muito recalcada – disse Inês.
- Recalcada são vocês . Eu estou aproveitando a vida. Tenho excesso de tesão.
-  O sol  fritou o seu cérebro ! – rebateu Ana Claudia.
- O cérebro não tem problema. Desde que deixe a xoxota inteira. Tesão  eu tenho de sobra. Acho até que vou escrever um ensaio filosófico sobre o tesão.  Que acham  ?
- Sem graça.
- Não vão brigar , né ? – disse Inês atendendo o celular e fazendo voz doce.
- Hum já sei até quem é.... - riu Janete.
- Ela ama, né Janete ? Não é avulsa que nem você.
- Tá bom, Ana Claudia. Ela ama e eu sinto tesão. Tô indo. Vou me arrumar para mais tarde aproveitar. Ficam vocês aí.
- Vai ...mas usa camisinha.
-  Tá fazendo propaganda para algum fabricante ?
Inês desligou o celular :
- Ué, já  vai ?
- Já. O papo moralista de vocês duas me deixou com o estômago embrulhado.
- Espera. Vamos embrulhar mais ainda o estômago e pedir um sorvete. Que tal ?
- Boa ideia, quero de limão !
- Quero de chocolate ! Chocolate é afrodisíaco !
Depois da primeira mordida, Inês deu uma risada maliciosa :
- Então ?!!! Vamos brindar a vida por existir o tesão !
- Viva o tesão !
- Principalmente o meu ! - disse Janete piscando os olhos. 

As três começaram a rir.  


3 comentários:

Mara Narciso disse...

Desespero ou não, há quem não consiga encontrar um caminho diferente desse. Sem sexo não há encontro nem conversa. Quanto a machucar, na exata concepção da palavra, algumas mulheres sentem dor ao transar de camisinha. Assunto sério tratado com bom-humor. Ficou muito gostoso!

Anônimo disse...

Esse meu whatssap: 19 984294628 .Bjs.

Anônimo disse...

Coitada da quenga, vai ser usada como um espetinho de carne até só sobrar o palito, só, completamente só.