Pesquisar este blog

30 de nov de 2010

TEMPOS MODERNOS - parte II

-Terminou ?
- Sim . Estou arrasada.
- Mas vocês não iam se casar  ?
- Íamos, né ?
- E então ?
- Ele desistiu. Fazer o quê ?
- Sacanagem. E disse o motivo ?
- Está apaixonado por outra.
- Cara de pau ! Assim na lata ?
- É. Disse que nunca esteve tão apaixonado na vida.
- Quem é ela ?
- Não vai acreditar.
- Já sei. A piranha da Heleninha.
- Nada.
- Do trabalho ?
- Não.
- Conheceu na balada ?
- Você não vai adivinhar.
- Então diz logo. Anda.
- Amor virtual. Conheceu a mulher no MSN.

21 de nov de 2010

TEMPOS MODERNOS

- Ele apareceu ?
- Apareceu.
- E como foi o encontro ?
- Uma porcaria.
- Vocês já não se conheciam pela cam ?
- Já
- Não falaram durante quase um ano por msn ?
- Sim.
- Trocaram fotos ?
- Várias.
- Ele não faz parte dos seus sites de relacionamento ?
- Faz.
- Longos papos pelo telefone ?
- Sim
- As afinidades não eram grandes ?
- Enormes
- O que aconteceu ?
-  Ele tem um mau hálito insuportável. Quase desmaiei.

14 de nov de 2010

O ANIVERSÁRIO DA TIA VITÓRIA

                                        O aniversário da Tia Vitória


Quando Albertino Junior chegou na festa de oitenta anos de Tia Vitória, houve constrangimento entre os familiares.
Com uma saia justa preta , blusa de renda amarela, sapatos plataforma prateado e peruca loira, Albertino entrou de mãos dadas com o novo namorado, Olavinho.
Olavinho é desses homens  que confunde-se com um príncipe do século vinte e um. Alto, moreno, olhos verdes, musculoso , dentes alvos e  sorriso encantador.  Assim que chegou, atraiu a atenção das primas  solteironas do namorado, que comentaram invejosas:
- Gislene, que mundo é esse ! O que é isso ?   Nós aqui sozinhas e o gayzão do Albertino com este homem lindo.
-  Ele está escancarando ! Não disfarça mais a viadagem. Assumiu mesmo.

Albertino chegou sorrindo sem demonstrar a  menor vergonha e foi  abraçar a aniversariante  :
- Tia linda, fofa, espero que a senhora goste do que comprei.
Aproveitou e apresentou Olavinho  como futuro noivo.
Em seguida,   Albertino foi falar com o restante da família e  tia Vitória começou a passar mal :
- Pega meus remédios da pressão em cima da mesinha de cabeceira do quarto, Cremilda ! Anda, rápido !
Alheio a confusão que se formou , Albertino  foi falar com as primas :
-Margareth  você está uma fofa ! Vestido maravilhoso. Adorei, prima ! A-do- rei !
Depois,   aproximou –se  de Gislene  passando  as mãos pelos  cabelos dela. Respirou fundo e  fez  cara de nojo  :
- Nossa Gis !! Você está com esse cabelo ressecadíssimo . Precisa de uma hidratação urgente. Passa  no salão. A  hidratação sai de graça pra você.
- E você como está ? Nossa, engordou mulher  !
Enquanto isso, Tia Vitória foi levada para o quarto com falta de ar.  Envergonhada, a mãe de Albertino se aproximou :
- Albertino, sua tia  passa mal por sua causa .
- O que é que eu fiz ?
- Chocou sua tia vestido desse jeito. Ela não tem mais idade para ver essas coisas.
- Que coisas mamãe ? Pelo jeito sou o único feliz aqui . Minhas primas são encalhadas e mal amadas. E  o primo Celinho ?  Me olha de cara feia .Ninguém mandou casar com aquele tribufu ao lado dele. Mulher horrorosa !
A mãe, inconformada com a atitude do filho único, olha para o alto se perguntando:
- Deus ,  onde errei ?
-  Você não errou. Me assumi ! Sou feliz.
No quarto Tia Vitória reclamava de falta de ar. Marinete, a irmã mais velha, rezava um terço excomungando o sobrinho.  Cremilda abanava Vitória :
- Você quer que eu peça para o Albertino ir embora ?
- Não ! – respondeu Tia Vitória rapidamente.
-  Albertino chocou você e choca os convidados . Atrapalha sua festa de aniversário.
- Chama ele aqui. – Pediu Tia Vitória com a voz abafada.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            
Cremilda tentou argumentar. Vitória insistiu. Cremilda foi até a sala e encontrou Albertino dançando com Olavinho.
Celinho resmungava com a esposa de olhar caído :
-  Ridículo ter um primo traveco. Se  no trabalho descobrem.... Que vergonha ! O que vou dizer ao meu chefe ? Sou macho.
A esposa aproveita  a ocasião insólita e fala o que pensa :
- Macho ?  Sei não. Adora vestir minhas calcinhas.
Enquanto brigavam, Cremilda se aproximou e  cochichou no ouvido de Albertino. Ele acompanha  Cremilda até o quarto.  É recebido com  um sorriso por Tia Vitória. Ela  pega-lhe nas mãos e pede  que sente na cama ao lado dela.  Depois fala  baixinho  com o sobrinho . Ele dá uma gargalhada que ecoa no quarto:
- Então é isso ? Saudade, tia ?
- Exatamente.
- Realizarei  seu desejo. Licencinha meninas !
E sai empurrando as tias que estão na porta.
 Volta  acompanhado de Olavinho.
Olavinho se abaixa e beija  Tia Vitória na boca. Um beijo longo. De língua .Tia Vitória se levanta da cama. Dá  as mãos a Olavinho. Nos lábios,  um sorriso revigorante. Chega na sala e começa a dançar. Não larga mais Olavinho. Albertino sorri e fala com a mãe :
- Tia Vitória sabe o que é bom.
 Os convidados ficam boquiabertos com o assanhamento da aniversariante . Os comentários não pararam mais:
- Velha assanhada !
- Só pode estar esclerosada  !
Tia Marinete pegou a bolsa :
- É o fim do mundo. Vou me embora.
Na hora do parabéns,  Tia Vitória choca ainda mais  . Ela beija Olavinho na boca  na frente de todos os familiares e vizinhos.
Quem olhava a  tudo de um canto da sala, com olhar invejoso, esfregando as mãos e engolindo em seco  era Celinho.


 Adquira o livro Só as feias são fiéis diretamente no site :http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=186&idProduto=187  

9 de nov de 2010

DESFEITA

Comprou uma torta
para comemorar
um ano de namoro.
Quando a namorada abriu o
embrulho, jogou-lhe
a torta na cara.
Detestava chocolate.

7 de nov de 2010

A RESSENTIDA

Chegou com a camisa
suja de batom.
Esperou-o dormir e
ferveu a água. Derramou
nos ouvidos dele e vociferou :
“Nunca mais serei traída.”